EP 298: Loucos por Justiça | Sozinha

[De Vítima e de Louco Todo Mundo Tem um Pouco]

Em Loucos por Justiça, um acidente de metrô na Dinamarca causa a improvável união de um militar e sua filha adolescente, com três amigos nerds, numa trama de vingança contra a máfia. O episódio da semana traz também o suspense Sozinha (20:17), sobre uma mulher tentando escapar de um misterioso homem que a persegue após um incidente de trânsito.

E mais: No Momento Belas Artes à La Carte recomendamos um clássico de Roman Polanski com Catherine Deneuve. O Puxadinho da Varanda destaque para o Nexus Festival, e filmes como o polonês Nunca Mais Nevará. No Cantinho do Ouvinte, o Metavaranda dos Ouvintes e os comentários sobre o episódio anterior. Bom Podcast!

| Varandeiros |

Chico Fireman @filmesdochico
Cris Lumi @crislumi
Michel Simões @michelsimoes
Tiago Faria @superoito

| Cinema na Varanda nas redes sociais |

Facebook: facebook.com/cinemanavaranda
Twitter: @cinemanavaranda
Instagram: cinemanavaranda
e-mail: podcastcinemanavaranda@gmail.com
Anchor: anchor.fm/cinemanavaranda

*Gravado no domingo, 22 de agosto, via internet.

7 comentários sobre “EP 298: Loucos por Justiça | Sozinha

  1. Fala Varandeiros,
    Loucos por Justiça também me causou uma sensação de surpresa quando eu esperava um filme convencional e recebi algo um pouco diferente. E Sozinha ainda não vi. Alguns colegas cinéfilos viram e não gostaram tanto e fiquei com receio de ver, pois assim como disse a vocês semana passada, sigo firme e forte na minha maratona dos filmes “essências” do cinema, então dos lançamentos estou sendo bem seletivo.
    Eu comecei essa saga em janeiro e já vi mais de 550 desde então. Só essa semana que se passou desde o último programa de vocês foram uns 30, e desses 30 o melhor deles, o que mais me deixou boquiaberto que eu gostaria de saber a opinião de vocês sobre, é “O Ano Passado em Marienbad”. Já tinha visto “Noite e Neblina” e “Hiroshima, Meu Amor”, que pra mim são duas obras primas do Resnais também, mas O Ano Passado em Marienbad foi além disso. Eu acho que ele ultrapassa as barreiras de um filme como conceito. Me senti em transe do início ao fim sem conseguir explicar o que me arrebatou.
    Descobri que tenho isso em comum com o Michel, de ficar fascinado quando o filme te pega pelo estômago e te faz se sentir como se estivesse num quase sonho, onde tudo é e não é ao mesmo tempo. É um sentimento único realmente.
    Ps: Eu estava ouvindo o programa de vocês sobre os melhores filmes da década passada – que aliás, que programa maravilhoso –, e pra mim “Trama Fantasma” também é o grande filme da década ao lado de “O Cavalo de Turim” do Béla Tarr.
    Abraços!

    Curtir

  2. Desculpe nao vi nada o 7 de setembro esta me deixando nervosa demais ….estou vendo the housewifes of the beverly hills pois é futil e tem muito sururu….simples assim bjs

    Curtir

  3. Fala, pessoal! Estou de férias maratonando o Varanda e agora sei o que todo mundo sabe: de 5 episódios, em 3 vocês citam o Nicolas Cage, praticamente um varandeiro involuntário (uma exclusiva com ele no Varanda, Thiago, já pensou?). Aí me vieram algumas perguntas: Michel, Cris e Chico têm um Nicolas Cage pra chamar de seu? Guilty pleasure mesmo, aquele ator ou atriz que mexe com vocês sem explicação, só sentimento. E o contrário, o anti-Cage, aquele(a) que vocês não gostam de graça? Aproveito pra sugerir que o prêmio “Guilty Pleasure” passe a se chamar prêmio “Meu Nicolas Cage do ano”, porque é sobre amor e ponto. Acho massa a brincadeira, no fim das contas, cada um gosta do que quiser, é arte, a graça é essa. Em tempo: também gosto do Nicolas, se me permite a intimidade, Thiago. Vocês viram Pig? Se sim, o que acharam?

    Descubro muitos filmes por conta de vocês e aprendo bastante! Abraços!

    Curtir

  4. Olá varandeiros, nunca é demais dar os parabéns ao podcast, as discussões sobre cinema realmente me fazem lembrar das inúmeras ocasiões em que encontrei meus amigos para falar de cinema, a cada semana me sinto acolhido por voces. Gostaria de saber a opinião de voces sobre o filme Cópia Fiel (Copie Conforme). Adoro este filme. Um forte abraço a todos

    Curtir

    1. Fábio, eles falam sobre esse filme do Kiarostami em dois episódios. Primeiro no ep. 28 quando homenageiam o cinema do diretor como um todo. E também no ep. 200 quando falam sobre os melhores filmes da década de 2010 quando citam exatamente o Cópia Fiel na lista.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s