EP 284: A Mulher na Janela | O Mauritano

[Tá Esperando na Janela]

Dois filmes baseados em livros, e com elenco de muitas estrelas, em que se havia boas expectativas de indicações ao Oscar que não ocorreram. Será que eles são injustiçados da temporada?

A Mulher na Janela é uma experiência hitchcockiana do diretor Joe Wright. Uma psicóloga agorafóbica vê da janela o que acredita ser um crime, mas ninguém confia em seu testemunho. Já O Mauritano é baseado na história real de um árabe preso por possíveis ligações com o 11 de Setembro. O cineasta Kevin MacDonald (22:48) resgata a caça do governo americano aos mentores do fatídico atentado.

E mais: No Momento Belas Artes à La Carte recomendamos uma obra-prima de F. W. Murnau. O Puxadinho da Varanda destaque paras filmes Quo Vadis, Aida? E Oxigênio, além das séries The Underground Railroad, Caso Evandro e Halston. No Cantinho do Ouvinte, o Metavaranda dos Ouvintes e os comentários sobre o episódio anterior. Bom Podcast!

| Varandeiros |

Chico Fireman @filmesdochico
Cris Lumi @crislumi
Michel Simões @michelsimoes
Tiago Faria @superoito

| Cinema na Varanda nas redes sociais |

Facebook: facebook.com/cinemanavaranda
Twitter: @cinemanavaranda
Instagram: cinemanavaranda
e-mail: podcastcinemanavaranda@gmail.com
Anchor: anchor.fm/cinemanavaranda

*Gravado na segunda, 17 de maio, via internet.

5 comentários sobre “EP 284: A Mulher na Janela | O Mauritano

  1. Coitada da Amy Adams, cada dia mais longe do seu Oscar. Pelo menos, conseguiu pagar uns boletos.

    Sobre A Mulher na Janela, eu acredito que foi um filme todo pensado pra ganhar Oscar. Tem fotografia do Bruno Delbonnel, a trilha sonora ia ser feita pela dupla Trent Reznor e Atticus Ross, o design de produção é impecável (moraria super naquela casa), elenco estelar, roteirista ganhador de Pulitzer e Tony, um diretor eficiente. Tinha tudo pra dar certo, porém a obra em que o filme é baseado é horrível. O livro é permeado de clichês e plágios descarados de outros autores e foi extremamente criticado na época, pra piorar o diretor não teve criatividade para ousar. No fim, a sensação que fica é um filme lotado de referências (Um Corpo que Cai, A Janela Indiscreta, Topaz, A Dama Enjaulada, etc.), mas completamente vazio. Vocês esqueceram de falar que o filme foi reescrito e dirigido pelo Tony Gilroy e que a segunda versão ficou tão ruim quanto a primeira e que a produtora que trouxe esse filme pra Fox foi demitida da Disney e simplesmente vazou do projeto. Obviamente que a maior fabricante de armamento nuclear de Hollywood ia se interessar por essa bomba, a responsável por vocês terem usado colete de chumbo enquanto viam a essa obra prima. Mesmo assim, eu fiquei super curioso em saber se a Netflix sabia de todos os problemas da produção ou se comprou porque a Disney vendeu muito barato mesmo, afinal a Disney poderia ter estreado no seu próprio serviço de Streaming e nem ela quis passar essa vergonha.

    Abraços.

    Curtir

  2. Ixi pessoal! mais um podcast que vou parar de ouvir pq quer me obrigar a ouvir online por spotify ou o feed direciona para Anchor que tb só pode online.Triste vlw,mas n vou mudar a forma de ouvir deste de 2009 por causa de alguns podcast, que custa deixar a opção download para quem preferi pow,o importante não é mais ouvir?

    Curtir

    1. Sandro,

      Custa e é caro viu, mas p/ tudo tem solução. Segue ai formas de baixar os episódios

      Vc consegue baixar através de https://player.fm/series/cinema-na-varanda, basta entrar no episódio escolhido, do lado esquerdo de onde estiver escrito “Episode Home” fica uma sigla MP3 ou M4A, clicando ali ele começa a tocar, mas aparecem os 3 pontinhos (ao lado do volume) com a opção de download.

      No site do Podcast Addict ao entrar no episódio, bem no final da descrição tem a opção Download Episode, devem haver outros tocadores que permitem, mas ai já estão duas.

      Curtir

  3. Escutando os eps antigos eu percebi que a última cinemateca foi no ep 246 (Jogada de Risco | Queen & Slim | Festival Ecrã) em agosto de 2020. A cinemateca está fechada em tempos de pandemia? Teremos um revival em breve?

    Curtir

  4. O debate no final do episódio me fez pensar em “House of Gucci” (ou “o novo filme da Lady Gaga”, como alguns estão chamando). Vazaram tantas fotos e vídeos que eu tô quase logando o filme no Letterboxd como se já tivesse assistido.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s