EP 282: Sem Remorso | The United States vs. Billie Holiday | A Família Mitchell e a Revolta das Máquinas

[A Família Mitchell vs o Remorso do Exchel]

O episódio da semana vem recheado de filmes. Começamos com Sem Remorso, a nova adaptação aos cinemas da literatura de espionagem de Tom Clancy, dirigido pelo italiano Stefano Sollima, dessa vez com Michael B. Jordan no papel principal. Também em destaque o novo filme de Lee Daniels, The United States vs. Billie Holiday (20:29), que emplacou a indicação a melhor atriz ao Oscar para Andra Day. E falamos da animação hit da semana, A Familia Mitchell e a Revolta das Máquinas (37:11): será que já temos um indicado ao próximo Oscar?

E mais: No Momento Belas Artes à La Carte recomendamos um clássico noir de Robert Aldrich. Puxadinho da Varanda com destaques para Felizes Juntos e 2046, La Jetée e Os 12 Macacos, e ainda o Festival Volta ao Mundo: Suiça, que inclui filmes de Alain Tanner.  No Cantinho do Ouvinte, o Metavaranda dos Ouvintes e os comentários sobre o episódio anterior. Bom Podcast!

| Varandeiros |

Chico Fireman @filmesdochico
Cris Lumi @crislumi
Michel Simões @michelsimoes
Tiago Faria @superoito

| Cinema na Varanda nas redes sociais |

Facebook: facebook.com/cinemanavaranda
Twitter: @cinemanavaranda
Instagram: cinemanavaranda
e-mail: podcastcinemanavaranda@gmail.com
Anchor: anchor.fm/cinemanavaranda

*Gravado na segunda, 3 de maio, via internet.

6 comentários sobre “EP 282: Sem Remorso | The United States vs. Billie Holiday | A Família Mitchell e a Revolta das Máquinas

  1. Olá Varandeiros?

    Sobre o Lee Daniels, se vocês acham os filmes dele ruins, é porque vocês não viram as séries kkkkkkk. Walcyr Carrasco é um gênio perto dele. Em relação a seus filmes, acho que ele consegue tirar boas interpretações de suas atrizes principais, tanto a Andra Day (Estados Unidos vs. Billie Holiday), quanto a Gabourey Sidibe (Preciosa) foram indicadas merecidamente pelos seus trabalhos ao Oscar, no entanto os filmes são péssimos. Preciosa ganhou o Oscar na categoria de Atriz Coadjuvante (Mo’Nique) e Roteiro (Jesus!!!!!), além de ser indicados na categoria de melhor filme, edição (sim, Cris) e a cereja do bolo direção. Apesar da indicação da Gabourey Sidibe, nunca mais ela teve outro papel de prestígio no cinema ou na tv, apenas fazendo participações em séries do próprio Lee Daniels ou em American Horror Story, ou outro trabalho sem muita relevância. Uma pena!
    Agora um pedido, vocês poderiam discutir o filme Quo Vadis, Aida?, gostaria de saber a opinião de vocês. A crítica americana amou esse filme, até ganhou o Independent Spirit Awards de melhor filme internacional, batendo o nosso querido Bacurau, o que achei bastante injusto, já que o filme não é tudo isso. Desde já agradeço.

    Muito Obrigado.

    Curtir

  2. Excelente programa. Bem clássico, um monte de filmes, um monte de dicas, sem precisar se preocupar ainda com a corrida de premiações.

    Vou deixar aqui uma epifania que tive assistindo Billie Holiday antes do Oscar

    Lee Daniels é o Michael Bay do melodrama.

    Se o diretor de Transformers, Bad Boys e outras pérolas usa dessa fotografia carregada de contraste, da estética um bocado exagerada quase beirando a estilização e das emoções impostas muitas vezes contra vontade no espectador pra lidar com a ação e com personagens bidimencionais (quando muito) interpretados pela nata mais popular hollywoodiana só pensando na bilheteria e no entretenimento mais pueril; Daniels repete tudo isso pensando no drama, no choro, nos prêmios e nos tapinhas nas costas por lidar com temas importantes.

    Só falta agora um grupinho de cinéfilos vulgares pra defender Precious e o Mordomo da Casa Branca.

    Curtir

  3. [Pergunta aleatória] Eu to na luta aqui de ouvir pelo menos 90% de toda a “audiografia” da varanda e no minuto 60 do EP 143 (Para Todos os Garotos que Amei | Sierra Burgess é uma Loser | Veneza e Oscar) o Chico fala uma cena do filme que deixa o Michel surpreso pois seria um spoiler que só no final do filme é revelado. Já aconteceu de vocês terem que parar e regravar alguma parte da discussão ou a Cris teve que passar a tesoura pra evitar revoltas de nós “leitores” por problemas dessa natureza?

    Curtir

  4. Oie Varadeiros, estou aqui de novo com uma pergunta que me intrigou durante toda a semana. Qual a opinião de vocês sobre as comédias nacionais? Estou perguntando isso justamente por conta da morte do Paulo Gustavo, que sempre conseguiu levar milhares de pessoas ao cinema, ficou marcado no imaginários de muitos brasileiros, entretanto sempre foi criticado pelos seus filmes, na verdade não só ele, como todo mundo que produz comédia no Brasil. Será que os jornalistas são muito amargos com esse tipo de filme? Considero que no fundo sempre teve um preconceito elitista com essas obras, que também fazem parte do nosso cinema e contribuíram muito para a produção de filmes mais independentes. Afinal, não é todo dia que alguém consegue furar bolhas e levar mais de 22 milhões de espectadores ao cinema.

    Abraços.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s