EP 280: Bela Vingança | Minari | Apostas Oscar 2021

[Quem Planta Indicação Colhe Oscar?]

Na reta final para a premiação do Oscar 2021, a varanda traz para debate os dois últimos indicados a melhor filme a estrearem no Brasil. Bela Vingança (4:44), de Emerald Fennel, traz à tona assuntos como abuso sexual, estupro e a desagradável masculinidade tóxica – dessa vez temos spoilers do final da conversa, em (30:09). E o semiautobiográfico Minari (38:05), em que o diretor Lee Isaac Chung resgata suas memórias ao narrar a história de uma família sul-coreana tentando sucesso nos EUA.

E deixamos também nossas apostas para o Oscar 2021 (55:38). Quais filmes são barbadas em algumas categorias e quais são os prêmios que estão super disputados? Lembrando que nas redes sociais já está disponível o link para quiser participar do Bolão da Varanda Oscar 2021.

E mais: Boletim do Oscar com os vencedores dos últimos prêmios e sindicatos importantes. No Momento Belas Artes à La Carte recomendamos um filme cult do cinema alternativo dos nos 80. No Cantinho do Ouvinte, o Metavaranda dos Ouvintes e os comentários sobre o episódio anterior. Bom Podcast!

| Varandeiros |

Chico Fireman @filmesdochico
Cris Lumi @crislumi
Michel Simões @michelsimoes
Tiago Faria @superoito

| Cinema na Varanda nas redes sociais |

Facebook: facebook.com/cinemanavaranda
Twitter: @cinemanavaranda
Instagram: cinemanavaranda
e-mail: podcastcinemanavaranda@gmail.com
Anchor: anchor.fm/cinemanavaranda

*Gravado na segunda, 19 de abril, via internet.

9 comentários sobre “EP 280: Bela Vingança | Minari | Apostas Oscar 2021

  1. Olá Varandeiros!
    Sobre “Minari: achei o filme um “confort movie” também, mas caiu muito bem nos dias atuais. A família tem química, aquele microcosmos da fazenda é bem aconchegante e acaba sendo um filme bem agradável no geral. Nesse sentido, me remeteu um pouco aos filmes do Ang Lee no início de carreira, principalmente nessa relação de contraste entre imigrantes asiáticos e o padrão de vida americano, na construção de personagens de diferentes gerações enfrentando essas mudanças e nesse tom mais leve, até lúdico. O que acham?

    Abraço!

    Curtir

  2. Gente, como assim vocês deram 71 para esse filme horrível. Putz. A diretora não consegue criar um personagem masculino decentes, todos para ela são monstros ou burros. Sem contar a Cassie, que é um tipo de heroína feminista muito mais complexa que essa. A personagem me lembrou bastante a Glenn Close em Atração Fatal, um tipo de heroína que perdeu o controle de si e que não consegue a justiça legítima que sempre buscou, apesar de todo sofrimento vivido. Tá certo que o filme foi todo desenhado pra ser um dramédia irônica e ácida, mas mesmo assim não cabe a lacrada final pra compensar o fim trágico da personagem. A mulher MORREU por conta dessa obsessão e desse machismo estrutural cruel, um evento tristíssimo aconteceu com ela, e o filme acaba com um emoji fazendo uma jantada póstuma, sendo que não foi. Vocês realmente acreditam que a polícia vai resolver isso. Hã????. Isso só poderia ter sido feito por uma mulher branca. Perfeito, agora sim a polícia chegou e nós mulheres estamos salvas. Esse cara que matou a Cassie nunca vai receber a justiça que ele merece. Vocês acabaram de falar do Woody Allen, e como esses tipos de cara sempre se safam. A Cassie perdeu essa briga e nenhuma polícia vai conseguir impedir isso. Desculpa, o final conseguiu descaracterizar o filme inteiro. Um dos piores dessa seleção do oscar que vi.

    Curtir

  3. A Bela vingança, a minha colega de comentário acima trucidou o filme, porém tentarei ver as coisas boas desse filme ( Eu coloquei no topo da minha lista, desbancando Nomadland e Minari ( que depois comentarei). Colocar Seth Cohen ( The OC) , Fogell ( Superbad ), Bo Burnham ( Oitava série ), foi uma bela sacada. Carey Mulligan entregou uma bela atuação, e ainda teve que aturar o destempero do crítico da Variety. Adorei a paleta de cores pastel também. A cena com os rapazes , e também com a Connie Brighton (memorável) , onde pensamos essa mulher é muito poderosa. Porém como chumbo essa ideia vai pelo ralo, com a cena final porém ela é necessária pois a Cassie é mais perspicaz que todos nós e isso é muito atraente. Mas que esse é o preço da vingança. Emerald Fennel e Carey Mulligan, estão de parabéns. E que bela trilha sonora pop, de fazer inveja a Edgard Wright. Coloco no mesmo patamar que Drive que também é com a Carey Mulligan.

    Minari, que carreira que Steve Yeun está construindo pós The Walking dead hein ?, sem duvida um dos melhores atores da atualidade, muito versátil talvez não tanto quanto LaKeith Stanfield, mas muito impressionante. Minari é um filme que quando assisti reagi de uma maneira peculiar. De fato é o american dream posto em tela, porém eu não parava de lembrar de House of Hummingbird da Bora Kim ( espetacular também). Yuh-Jung Youn, teve atuação sublime, adorei. Gostei muito.

    Acho que A bela vingança tem mais chances de levar algumas estatuetas. Roteiro e talvez atriz porém esse ano temos ótimos filmes concorrendo então só tenho uma certeza, Chadwick Boseman.

    Conversei esses dias com Michel no facebook, e esqueci de comentar a respeito de um filme que chama Babyteeth.

    Curtir

  4. Fui procurar o link das apostas para o Oscar e vi que o link do twitter de vocês nas postagens está apontando para o soundcloud (que inclusive nem existe)

    Curtir

  5. Bom, minhas experiências com ambos os filmes foram boas quando os vi pela primeira vez, mas confesso que eles foram se tornando inesquecíveis a cada dia. Minari, achei bom, bonito, interessante – as palavras proibidas – mas ele não ficou, uma semana depois era como se eu nem tivesse visto. E preciso admitir que por causa do hype gigante acabei pegando um ranço de Bela Vingança, não pela qualidade, que acho até bom também, mas porque acredito que não deveria ganhar toda essa comoção pelas premiações. A atuação da Carey Mulligan tudo bem, mas melhor filme? Melhor direção? Na minha visão, filmes também dirigidos por mulheres com temáticas semelhantes, ou tão relevantes quanto, na temporada foram melhores como por exemplo; Never Rarely Sometimes Always e The Assistent. Mas vida que segue, é apenas uma visão, sabemos que o Oscar não é nenhum medidor de qualidade faz tempo.
    Gostaria de perguntar se vocês sabem alguma notícia sobre quando o filme Dwelling in the Fuchun Mountains pode chegar no Brasil – se chegar. Queria muito poder assisti-lo, parece ser um baita filme.
    Abraço, Varandeiros!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s