EP 217: Jojo Rabbit | Joias Brutas | Boletim do Oscar: Bafta/WGA

[Joias, Trapaças e um Hitler Saltitante]

Na última semana antes do Oscar 2020, antecipamos nossos comentários sobre Jojo Rabbit (13:42), de Taika Waititi, com 6 indicações e tom de sátira ao nazismo. A fábula provocativa se pendura ou despenca da Varanda?

Lançado diretamente em streaming, chega por aqui um dos filmes-sensação da temporada, e com Adam Sandler surpreendendo longe das comédias de sempre. Joias Brutas (45:30) é o novo trabalho dos irmãos Safdie. Foi esnobado pelo Oscar, mas será que na Varanda a recepção ao filme foi positiva?

Boletim do Oscar (1:43) com os premiados no WGA e Bafta, além do tradicional Bolão da Varanda e nossas apostas nas categorias principais. Ainda temos o Momento Belas Artes à La Carte, e, no Puxadinho da Varanda (1:20:10), tem Judy – Muito Além do Arco-Íris e as animações dos Studios Ghibli que chegam em streaming. No Cantinho do Ouvinte os comentários dos varandeiros sobre o episódio anterior. Bom podcast!

Participe do Bolão do Oscar.

| Varandeiros |

Chico Fireman @filmesdochico

Cris Lumi @crislumi
Michel Simões @michelsimoes
Tiago Faria @superoito

| Cinema na Varanda nas redes sociais |

Facebook: facebook.com/cinemanavaranda
Twitter: @cinemanavaranda
Instagram: cinemanavaranda
e-mail: podcastcinemanavaranda@gmail.com

Gravado na segunda, 3 de fevereiro, na varanda do Michel.

10 comentários sobre “EP 217: Jojo Rabbit | Joias Brutas | Boletim do Oscar: Bafta/WGA

  1. Ahhh, me emocionei com os parabéns de vocês, hein? Que honra, muuuito obrigada!

    E acho que eu estava tão emocionada com o 1917 que não me fiz entender direito no trecho do comentário que gerou polêmica. Mas como achei legal ter gerado a polêmica, vou manter assim. E viva o padre gato! : P

    Curtir

  2. Dificilmente vou conseguir perdoar os Safdie por me fazer ter compaixão pelo personagem do Adam Sandler. Ele é praticamente um Íbis humano, patético em quase todos os aspectos da vida. Mesmo assim, eu tava embarcando na ideia de que ele iria se redimir no final. Achei errado. Apesar disso, achei “Joias Brutas” brilhante (o trocadilho veio quase sem querer, juro). Só poderia ter uma “desrecomendação” para quem sofre de ansiedade ou síndrome do pânico. O barulho e a tensão do filme desgraçam a saúde mental de qualquer um. No final das contas, leva um 9/10 no meu Metavaranda pessoal.

    Uma curiosidade que descobri depois de ver o filme: a atriz que interpreta a esposa do Adam Sandler é a voz original da Elsa de Frozen.

    Discordo da comparação que o Michel fez para contextualizar o Kevin Garnett pra quem não acompanha basquete. Acho que Bebeto na Copa de 94 seria o Magic Johnson. Garnett eu chutaria como um Luís Fabiano, hehehe.

    E, se eu fosse apostar dinheiro no Oscar, botaria todo o meu dinheiro junto com vocês: Parasita melhor filme.

    Abraços a todos!

    Curtir

  3. Detesto fazer o papel de advogada do diabo mas não achei que jojo rabbit passou pano pra nazista. pra mim o Sam Rockwell interpretou o mano médio que só tá acompanhando a onda política do próprio país (o famigerado isentão) e por acaso pegou o pior tsunami totalitário da história. Isso faz dele um nazista? com certeza, ele era um adulto pensante. Mas até aí a classe média alemã, apoiadora de Hitler, ficou super chocada quando descobriu que ele deu aval para envenenar deficientes.
    Por isso achei super ok ele ser gay e ter ajudado a Elsa. Não como uma redenção, mas como alguém que só percebeu que o nazismo era roubada quando a água bateu na bunda dele e das pessoas que ele gosta. Sei lá, espero que eu não tenha passado pano para nazista.
    Mas a real é que eu não gostei do filme, transformar Hitler em meme na época em que tem gente transformando em meme um cara que tá permitindo que os garimpos matem indígenas é complicado.
    De qualquer forma, a primeira vez que comentei foi por causa da redação do enem, e a real é que os argumentos de vocês deram certíssimo, foi 840 mesmo depois de perder pelo menos uns 80 pontos em gramática por confundir seção com sessão.
    obrigada mais uma vez, amo muitíssimo o podcast e já não consigo conversar com alguém sobre cinema sem mencionar o cinema na varanda pelo menos uma vez.

    Curtir

  4. Curioso que nos dois filmes da Scarlett Johansson da temporada ela amarra sapatos, seja do ex marido no final de história de um casamento ou do filho em JoJo Rabbit.

    Curtir

  5. Concordo com vocês, Jojo Rabbit é um filme de extremo mau gosto. Mesmo que se ignore toda a controvérsia do tema, o que sobra é uma comédia bem sem graça. Porém curti muito a ideia do Tiago de fazer a sequência, o Jojo Ratzinger! Seria basicamente um diálogo de duas horas entre o Roman Griffin Davis e o Anthony Hopkins repetindo “Heil Hitler” um pro outro enquanto o Fernando Meirelles gradativamente encontra formas cada vez mais bizarras de mexer a câmera. A cada 10 minutos, aparece o Taika Waititi bigodudo dançando entre os personagens. Oscar garantido!

    Curtir

  6. O queridinho da mamãe, em um mundo colorido cheio de bobalhões, assume sua veia cômica ao lado de seu amigo historicamente assustador para nos encantar e fazer rir. Esse é Thor Ragnarok. Mas serve também para Jojo Rabbit.

    Curtir

  7. A coisa que me incomodou mais no Jojo Rabbit enquanto eu assistia foi o Hitler “memezado” . Mas depois eu fiquei pensando se o Hitler não tava assim por causa da visão de um garoto de 10 anos. É um amigo imaginário dele, Jojo tinha uma imagem do Hitler como um super herói que ia salvar a Alemanha, o que aconteceu também com muitos alemães né (já que ele reergueu a Alemanha da última guerra), mas conforme ele vai conhecendo a Elsa e os segredos da mãe dele, ele vai quebrando essa imagem. Eu realmente acho que o Taika deveria ter maneirado no uso do Hitler saltitante, porque acredito que ficaria mais a imagem de um amigo imaginário de uma criança que idealiza coisas e assim seria menos provável que passasse a ideia de tá banalizando o nazismo (eu não acho que foi a intenção do Taika).
    Diante disso, preciso falar que me envolvi muito com o filme. Eu ri, chorei e fiquei simplesmente apaixonada pelas crianças que fazem o Jojo e o Yorki.
    Adoro o podcast de vocês e espero que cada vez mais vocês tragam mais filmes para discussão. Graças a vocês, eu vi vários filmes que eu desconhecia completamente.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s