EP 212: Varanda Awards 2019

[Varanda Awards 2019]

É chegada a hora da quarta edição do Varanda Awards. Nosso episódio resume o ano no cinema – um balanço dos debates que você acompanhou aqui, nosnossos episódios semanais.

Quais foram os melhores filmes de 2019? E aqueles que caíram da varanda? Daquela forma descontraída, de sempre, temos as categorias já tradicionais, em que Cris Lumi, Chico Fireman, Michel Simões e Tiago Faria elegem, entre outros, as atuações inesquecíveis, os longas superestimados, as bombas que não explodiram, os filmes ‘coisinha do coração’, os filmes que não foram lançados no circuito brasileiro e aqueles que, ‘se eu tivesse um travesseiro’…

E temos ainda o melhor filme de acordo com o voto. Como sempre, encerramos com o Top 10 de 2019, numa votação que conta com a ajuda de 7 dos convidados que estiveram na Varanda ao longo do ano (participações especiais de Isabel Wittmann, do Podcast Feito por Elas, Gustavo Camargo, do Podcast Papo de Trilha, e Vitor Búrigo, do CineVitor).

Prepare-se também para saber nossas opiniões sobre Cats, já considerado um dos piores filmes do ano. Será que ele despencou da Varanda? Bom podcast e Feliz 2020!

| Varandeiros |

Chico Fireman @filmesdochico

Cris Lumi @crislumi
Michel Simões @michelsimoes
Tiago Faria @superoito

| Cinema na Varanda nas redes sociais |

Facebook: facebook.com/cinemanavaranda
Twitter: @cinemanavaranda
Instagram: cinemanavaranda
e-mail: podcastcinemanavaranda@gmail.com

Gravado no sábado, 28 de dezembro, na varanda do Michel.

16 comentários sobre “EP 212: Varanda Awards 2019

  1. Vou deixar aqui meus votos pros prêmios Varanda Awards. Confesso que ainda preciso assistir bastante coisa que foi lançada esse ano, esse ep. me ajudou a me organizar melhor pra isso. Como eu ainda não fechei minha lista desse ano, vou ter que deixar alguns votos de fora, mas meu 1º lugar tá entre SEM RASTROS, ERA UMA VEZ EM… HOLLYWOOD e PARASITA. Até dia 31 eu fecho essa lista kkkk
    (gente o comentário anterior saiu sem querer)

    Guilty pleasure: YESTERDAY
    A bomba que não explodiu: TODOS JÁ SABEM
    E aí meu irmão, cadê você?: GRASS, MIRAI e MINDING THE GAP
    Não posso opinar: SUSPIRIA
    Tamanho não é documento: GUAXUMA
    Prometeu e não cumpriu: MIDSOMMAR e CAPITÃ MARVEL
    Despencou da varanda: VICE
    Coisinha do coração: ANOS 90
    Prata da casa: TEMPORADA

    Curtir

  2. Segue meu TOP 10 melhores episódios do Cinema na Varanda 2019:
    1. 208
    2. 183/184/185
    3. 200
    4. 198
    5. 181
    6. 172
    7. 188
    8. 201
    9. 203
    10. 197

    Será que esse rouba uma vaga aí? Vou escutar. 😛

    Já adianto o melhor de 2020: entrevista com KMF. 🙂

    Curtir

  3. Excelentes os comentários dos ouvintes. O prêmio vai ficando cada vez mais disputado. 🙂
    Leo Aquino foi muito fofo, lembro dele no Cantinho do Ouvinte, e fiz uma reflexão, pois enquanto escuto o poadcast no carro meus filhos, eles falam para tirar e colocar a música do arco-iris da Xuxa ou Chiquititas. Aí eu explico pra eles o que é Cinema na Varanda.

    Curtir

  4. Pessoal, fiquei lisonjeado, honrado e comovido com o Prêmio Henrique Miura! O que dizer dessa turma que nunca vi ao vivo mas já considero pacas? Como diria o meme: mais que amigos, friends! O mais legal é que, sem saber que tínhamos sido mencionados no podcast, levamos a Olívia pra um momento cinema no fim de semana. Levamos ela com a gente pra assistir Star Wars. Ela dormiu boa parte do filme, mas deu tempo de ver na tela grande do IMAX a abertura clássica do John Williams. Espero que a experiência persista na memória dela, hehehehe

    Meus dois centavos de opinião sobre alguns dos filmes desta virada de ano:

    – Dois Papas: mesmo sabendo que 90% daqueles diálogos não aconteceram, comprei a fanfic valendo. A sequência do conclave com a montagem à la Baby Driver foi sensacional! Mas tive um pequeno incômodo e espero que vcs não me odeiem pela comparação. A dinâmica do filme me lembrou um pouco a de Green Book, com os dois personagens em pólos opostos de um espectro se aproximando de um entendimento depois de muita conversa.

    – Star Wars: não tenho o apego emocional de quem faz parte da fanbase. Por isso, não consegui entender a frustração com o desfecho da trilogia. Achei que o filme está no nível dos outros dois. Tem ação, tem conflito, tem fan service… Só não duvidarei se a Disney desistir de encerrar definitivamente a saga e retornar a ela daqui a uns 20 anos.

    Abraços a todos! E que o cinema continue ajudando o ano a passar menos arrastado, assim como foi em 2019!

    Curtir

  5. Boa noite varandeiros! Ótimo episódio do Varanda Awards, me diverti muito ouvindo e tive muito tempo livre na praia pra pensar em minha própria lista para essas categorias maravilhosas. Vou compartilhar aqui.

    —- Chegou Chegando – Bacurau (apesar de não ser o filme nacional mais visto, é único fora das comédias escrachadas e dos filmes “religiosos” no top 10. Superando as clássicas cinebiografias musicais, e sendo muito comentado num ano de tantos ataques à cultura).
    —- Blockbuster do Ano – Vingadores Ultimato
    —- E Se Eu Tivesse um Travesseiro…. – Ad Astra (foi um silêncio tentador)
    —- A Bomba Que Não Explodiu – Shazam (inclusive se saiu melhor que Homem Aranha Longe de Casa)
    e ai meu irmao cade voce – Marighela (nem sinal dele, medo de que vire uma minissérie na globo dividida entre a TV e globoplay)
    —- Guilty Pleasure – Annabelle 3: De Volta para Casa (é maravilhoso)
    —- Não Posso Opinar – Nada a Perder 2 (nem eu, nem umas 6 milhões pessoas das “bilheterias” de salas vazias podem opinar)
    —- Quem Te Viu, Quem Te Vê… – Todd Phillips (Coringa)
    —- Toda Unanimidade é Tola – Star Wars (o ideal seria todo fan service é tolo…)
    —- Surpresa do Ano – Coringa (existia o medo de que fosse mais uma bomba da DC tentando costurar uma colcha de retalhos, mas além de não ser ruim o filme é muito bom, creio que entregou um filme popular para as massas ao mesmo tempo que bem feito, e com ligação com uma história de super herói, um feito incrível já)
    —- Tamanho Não é Documento – Retablo
    —- Prometeu e Não Cumpriu – Se a Rua Beale Falasse…. (depois de Moonlight ter ganho um Oscar esperava muito mais de um próximo filme do Barry Jenkins)
    —– Despencou da Varanda – Godzilla (o Godzilla pelo menos aparece nesse filme, mas ainda assim é uma coisa horrível que não deveria ter existido)
    —- Coisinha do Coração – Dor e Glória (parece um resumo de tudo do Almodóvar)
    —- Prata da Casa – Bacurau (óbvio)
    —- Trilhas – Capitã Marvel (super clichê um suco dos anos 1990’s maravilhoso)
    —- Diretor do Ano – Bong Joon-ho (Parasita)
    —- Melhor Ator – Joaquim Phoenix (Coringa)
    —- Melhor Atriz – Lupita Nyong’o (Nós)
    —- Cena do Ano – A entrevista do coringa no programa do Murray e toda sequência até a cena do beco.

    Curtir

  6. Oi gente! Feliz Ano Novo… uma das metas de 2020 é assistir os filmes e comentar aqui com vocês:

    Segue minha lista das categorias do Varanda Awards

    Chegou Chegando: BACURAU
    Blockbuster do Ano: Vingadores Ultimato
    E Se Eu Tivesse um Travesseiro: O Rei
    A Bomba Que Não Explodiu: A Maratona de Brittany (Brittany Runs a Marathon)
    E ai meu irmão cadê você: Where Is Kyra? (filme da Michelle Pfeiffer)
    Guilty Pleasure: Missão no Mar Vermelho (The Red Sea Diving Resort)
    Não Posso Opinar: Fênix Negra
    Quem Te Viu, Quem Te Vê…: Scarlett Johansson (por todos os papéis desse ano)
    Toda Unanimidade é Tola: as continuações e os reboots da disney
    Surpresa do Ano: Almodóvar
    Tamanho Não é Documento: Sócrates
    Prometeu e Não Cumpriu: Pokémon: Detetive Pikachu e Rei Leão
    Despencou da Varanda: Triplice Fronteira e A Lavanderia
    Coisinha do Coração: Dor e Glória 
    Prata da Casa: Cinema Brasileiro com A Vida Invisível e Bacurau.
    Trilha Sonora: Nós e História de um Casamento
    Diretor do Ano: Pedro Almodóvar (Dor e Glória)
    Melhor Ator: Antônio Bandeiras (Dor e Glória) e Silvero Pereira (Bacurau)
    Melhor Atriz: Lupita Nyong’o (Nós) e Fernanda Montenegro (A Vida Invisível)
    Cena do Ano: A cena da chuva em Parasita, A cena do reencontro em Dor e Glória e a cena do museu em Bacurau.

    PS: melhor animação de 2019 é Toy Story 4.

    Beijos e Abraços
    Fábio

    Curtir

  7. Olá Varandeiros, vou deixar aqui os vencedores das categorias do Varanda Awards. Um bom ano novo para todos e que o Cinema na Varanda continue cada vez mais a crescer e que em 2020 seja ainda melhor para o cinema mundial do que ano anterior. E que a cultura seja mais valorizada nesse nosso país – sei que é um pedido quase que estúpido dadas as atuais circunstâncias, mas torço desesperadamente por um cenário mais positivo. Obrigado pela companhia de sempre, um dia escrevo o quanto vocês foram importantes para meu ano de 2019, e o quanto vocês me deram força. Mas não agora. Agora é hora de celebrar um ano de 2019 que nos trouxe diversos filmaços para nossa conta.

    Chegou Chegando – Festival de Cannes: não é todo festival que tem Parasita, Dor e Glória, Bacurau, Atlantique e A Vida Invisível, não é mesmo?
    E Se Eu Tivesse um Travesseiro – A Lavanderia. Aliás, eu estava com um travesseiro e utilizei ele diversas vezes ao longo de apenas uma hora e vinte minutos de filme.
    A Bomba Que Não Explodiu – Shazam! e vou acrescentar o remake de Aladdin, que foi o único dos remakes da Disney esse ano que me divertiu um pouco
    E aí meu irmão, cadê você? – Marighella
    Não Posso Opinar – O Paraíso Deve Ser Aqui. E Cats, o que é uma pena, sou um grande entusiasta do filme, mas acabei não vendo. VAI, CATS! OSCAR NELES!
    Quem Te Viu, Quem Te Vê – Todd Phillips, que fez um trabalho inusitado em Coringa sem se perder no tom.
    Toda Unanimidade é Tola – Era Uma Vez em Hollywood. Concordo com Tiago. É muito bom, mas o final me incomoda também
    Tamanho Não é Documento – Aqui vou colocar Inferninho, que eu adoro.
    Prometeu e Não Cumpriu –Star Wars: Episódio IX – A Ascensão Skywalker
    Trilha Sonora: Nós e Parasita
    Despencou da Varanda – A Lavanderia, Vice, Hellboy, Green Book: O Guia e X-Men: Fênix Negra
    Coisinha do Coração- Amanda e Deslembro 🙂
    Prata da Casa – Bacurau, mas destaco aqui Deslembro e Bixa Travesty
    Diretor do Ano – Bong Joon-ho, por Parasita
    Melhor Ator – Robert De Niro, por O Irlandês. E Joaquin Phoenix por Coringa. E Antonio Banderas por Dor e Glória. E Adam Driver por História de Casamento. E Jonathan Pryce por Dois Papas. E Anthony Hopkins por Dois Papas. E Brad Pitt por Era Uma Vez em Hollywood. Tá. Um só. De Niro, vai que é tua!
    Melhor Atriz – Lupita Nyong’o por Nós! Lupita para sempre!
    Cena do Ano – A cena toda de Parasita da volta pra casa e ainda de Parasita a cena do preparo de Zappaguri. E também a cena da tosse. Ah, pode ser o filme inteiro então?
    Guilty Pleasure – Predadores Assassinos! Tô com o Chico. Que sessão divertida. Que filme maravilhosamente problemático e delicioso de se assistir
    Blockbuster do Ano – Toy Story 4. Destaque merecido para Vingadores: Ultimato

    Para finalizar, eis meu Top 10:

    1. Parasita
    2. O Irlandês
    3. Bacurau
    4. Assunto de Família
    5. Nós
    6. Dor e Glória
    7. Em Trânsito
    8. Synonymes
    9. Deslembro
    10. Amanda

    Menções honrosas: Bixa Travesty, A Mula, Coringa, Era Uma Vez em Hollywood, Toy Story 4 e Atlantique.

    Feliz ano novo e que tenhamos um 2020 muito melhor que 2019. Em todos os sentidos.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s