EP 153: A Balada de Buster Scruggs | Em Chamas

[Velho Oeste em Chamas]

Os irmãos Coen estão de volta com uma espécie de coletânea de contos sobre o Velho Oeste. Com roteiro premiado em Veneza, A Balada de Buster Scruggs (14:27) tem muitas marcas do cinema da dupla, do humor negro à violência, e narra seis histórias ligadas pelo tema da morte.

Filme sensação da crítica em Cannes, Em Chamas (40:04), do sul-coreano Lee Chang-Dong, finalmente chega ao Brasil e é destaque na Varanda. Baseado num conto de Murakami, a atmosfera misteriosa é apenas um dos destaques do longa.

No Boletim do Oscar (3:15), os indicados ao Independent Spirit Awards. Na fase final, entre Recomendações (1:18:34) e destaques da semana, comentários sobre novo capítulo de Animais Fantásticos, o mexicano Museu e o brasileiro escolhido para a corrida do Oscar, do veterano Cacá Diegues, O Grande Circo Místico. Além, é claro, do Cantinho do Ouvinte (1:36:29). Bom podcast!

| Metavaranda |

A Balada de Buster ScruggsThe Ballad of Buster Scruggs | Joel e Ethan Coen | 70
Em ChamasBurning | Lee Chang-Dong | 80

| Varandeiros |

Chico Fireman @filmesdochico
Cris Lumi @crislumi
Michel Simões @michelsimoes
Tiago Faria @superoito

| Cinema na Varanda nas redes sociais |

Facebook: facebook.com/cinemanavaranda
Twitter: @cinemanavaranda
Instagram: cinemanavaranda
e-mail: podcastcinemanavaranda@gmail.com

Gravado na segunda, 19 de novembro, na varanda do Michel.

Anúncios

4 comentários sobre “EP 153: A Balada de Buster Scruggs | Em Chamas

  1. Gostei muito desse papo sobre o Em Chamas. Principalmente porque não me sinto mais tão sozinho por não ter gostado da cena final. Acho que ficaria tão melhor encerrar na cena em que o cara pobre finalmente resolve escrever. Outra coisa boa dessa discussão foi dar vontade de ler o livro do Murakami, que eu acabei de comprar voltando pra casa. Dele, só tinha lido Kafka à Beira-mar. lá em 2007. Gostei muito do livro e nem sei porque acabei nunca mais lendo nada dele. Valeu por tudo!

    Curtir

  2. Esse livro ainda não li. Está na minha fila aqui. Concordo totalmente: o filme deveria ter terminado na cena em que o personagem começa a escrever. O conto é mais radical (e acredito que mais perturbador): o personagem simplesmente segue a vida, desconfiando que algo estaria errado naquela história, mas incapaz de decifrar o enigma (na verdade, acho que ele nem se dá conta de que há realmente um enigma).

    Abraço! Tiago

    Curtir

  3. Gosto muito do cinema coreano e seus atores. Consumidora voraz assisto desde dos mais bobos e inocentes K-dramas até filmes como Em chamas, sem esquecer do gênero terror (?) em Invasão Zumbi. Sobre em Chamas. Assisti o filme, ouvi o podcast e depois li o conto. Lee Chang-Dong conseguiu lapidar com maestria o diamante bruto de Murakami. Deu profundidade aos personagens, emoções e contexto para todos os sentimentos ali expostos. A cena da varanda por ser em um lugar tão próximo à Coreia do Norte que podíamos escutar as suas transmissões foi de um insight que poucas vezes vi na vida. Eles têm medo do que existe além daquelas montanhas, porém o mal pode estar sentado ao seu lado. Com certeza um dos melhores filmes deste ano. Metavaranda 9

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s