EP 152: Lars Von Trier | A Casa que Jack Construiu | Millennium – A Garota na Teia de Aranha

[Lars Lars Land]

“É impossível ficar indiferente a um filme de Lars Von Trier (3:09)”. Essa máxima é apenas um teaser do nosso episódio especial sobre o polêmico cineasta dinamarquês. Um autor pop entre os cults, criador de uma persona controversa e de um cinema manipulador, que causa sensação nos festivais, mas coleciona detratores por ordem passa. Temos a volta especialíssima de Paula Ferraz, que traz experiências de bastidores do lançamento dos filmes do diretor, o envolvimento de Lars na divulgação de seus trabalhos, e outras curiosidades.

E claro que destacamos seu novo filme, A Casa que Jack Construiu (43:21), uma espécie de retrato de um serial-killer, mas também um filme que analisa a trajetória e o temperamento do próprio diretor. Uma novidade que dividiu muito a Varanda.

Outro destaque em pauta é o novo thriller da saga Millennium – A Garota na Teia de Aranha (1:07:50), dirigido pelo uruguaio Fede Alvarez, e com Claire Foy no papel principal da hacker sueca Lisbeth Salander.

Nas Recomendações (1:30:51) tem Operação Overlord, podcasts, o lançamento da Netflix, Rei Legítimo, além de vários destaques para quem vai acompanhar o Mix Festival. No Cantinho do Ouvinte (1:37:50), os comentários do nosso episódio anterior. Bom podcast!

| Metavaranda |

A Casa que Jack Construiu| The House that Jack Built | Lars Von Trier | 63
Millennium – A Garota na Teia de AranhaThe Girl in the Spider’s Web | Fede Alvarez | 36

| Varandeiros |

Chico Fireman @filmesdochico
Cris Lumi @crislumi
Michel Simões @michelsimoes
Tiago Faria @superoito

| Cinema na Varanda nas redes sociais |

Facebook: facebook.com/cinemanavaranda
Twitter: @cinemanavaranda
Instagram: cinemanavaranda
e-mail: podcastcinemanavaranda@gmail.com

Gravado na segunda, 12 de novembro, na varanda do Michel.

Anúncios

EP 151: Bohemian Rhapsody | O Outro Lado do Vento

[O Show tem que Continuar]

Bohemian Rhapsody (3:19), a cinebiografia autorizada de Freddie Mercury e do Queen, entra em debate no podcast. As polêmicas da produção, nossos questionamentos sobre a abordagem light de alguns pontos da trama, e até comentário sobre o rock da época. O filme fica, se pendura ou cai da Varanda?

Quem diria que em 2018 teríamos Orson Welles na Varanda, e com filme novo. Mesmo 33 anos após a morte do cineasta, finalmente O Outro Lado do Vento (38:13) foi concluído. E ficam perguntas como: é realmente um filme com assinatura de Orson? O grande lançamento audiovisual do ano? De quebra, comentários sobre o documentário sobre o documentário que também acaba de ser lançado na Netflix, Serei Amado Quando Morrer.

Tudo isso debatido com a presença da convidada e crítica de cinema Cecília Barroso. Além de Recomendações (1:18:00) caprichadas com dicas para o Festival do Rio, a série A Maldição da Residência Hill, os filmes Podres de Rico e Halloween, e comentários rápidos sobre o tão aguardado Roma, de Afonso Cuarón. Além do clássico Cantinho do Ouvinte (1:28:14). Bom podcast!

| Metavaranda |

Bohemian Rhapsody| Bryan Singer | 50
O Outro Lado do VentoThe Other Side of the Wind | Orson Welles | 81

| Varandeiros |

Chico Fireman @filmesdochico
Cris Lumi @crislumi
Michel Simões @michelsimoes
Tiago Faria @superoito

| Cinema na Varanda nas redes sociais |

Facebook: facebook.com/cinemanavaranda
Twitter: @cinemanavaranda
Instagram: cinemanavaranda
e-mail: podcastcinemanavaranda@gmail.com

Gravado no domingo, 4 de novembro, na varanda do Michel.