Episódio 70: Os Velozes e a Furiosa

Vrummm! A Varanda entra no ritmo acelerado da franquia que bate recordes de bilheteria a cada filme. Chico Fireman, Michel Simões e Tiago Faria batem um papo sobre Velozes e Furiosos 8 (13:32) e relembram os capítulos anteriores da série. Sem tirar o pé do acelerador, elegem os melhores filmes de ação dos anos 2000 (35:33), em mais um clássico Top 5 da Varanda.

Martírio (1:06:42) está em cartaz nos cinemas, e trazemos as impressões sobre esse poderoso documentário brasileiro sobre décadas de perseguições e massacres dos índios Guarani Kaiowá. E mais: um Cantinho do Ouvinte repleto de comentários e, com Cris Lumi, recomendações ecléticas: tem filmes, séries, música e festivais para ficarmos de olho. Bom podcast!

METAVARANDA (média das notas de filmes comentados na edição)

Velozes e Furiosos 8 | The Fate of the Furious | F. Gary Gray | 51
Martírio | Vincent Carelli | 75

Gravado na segunda-feira, 17 de abril, na varanda do Michel,

Anúncios

12 comentários sobre “Episódio 70: Os Velozes e a Furiosa

  1. Varandeiros e varandeira Cris…

    Muito joia o programa e, poderia assim dizer, um belo exemplo de contra-discurso dentro da crítica cinematográfica, afinal, o normal é a crítica “cega” avaliar os filmes de ação como sub-cinema/sub-arte.

    Óbvio que os anos provavelmente apagarão fenômenos de público como Velozes e Furiosos e alçarão a obras-primas filmes como Kill Bill… Mas é o tempo que fará isso… Ou não.

    Ainda sobre filmes de ação, confesso que não tenho a menor condição de classificar filme como de ação, pois é uma categoria (inventada) deveras gigante e inespecífica, quase como família dentro da categoria linena (na biologia).

    Para terminar, aqui em Belém só estreiou Velozes e Furiosos. No circuito alternativo finalmente pude ver Manchester a beira-mar… Que lindo filme amigos!

    Abraços e boa semana.

    Curtir

  2. Estou em processo de reflexão para entender porque eu gostei tanto de um episódio que ficou quase metade falando sobre Velozes e Furiosos. Com a brecha do F. Gary Gray (ou “o Gray que deu certo” – *provocação gratuita*) ter dirigido isso daí, poderia ter rolado um top 5: 1) Straight Outta Compton, 2) Uma Saída de Mestre , 3) O vingador, 4) A negociação e 5) Be Cool.
    Eu penso que quem gosta de cinema, no nível hard da coisa, não tem essa restrição de gênero – transita por todos eles com fluência; podendo ter ou não maior afinidade mais por movimentos cinematográficos do que por gêneros (acho que o gênero serve para para guiar quem gosta de gênero, não quem gosta de cinema – em sua essência, sem querer soar blasézão). Achei a defesa do gênero por vocês muito boa.
    Sobre o top, achei até que deixaram o gênero bem abrangente; não sei por quê, mas Kill Bill em ação me surpreendeu (mas pensando enquanto falavam, faz todo o sentido). Acho que as colocações sobre a importância do John Woo nos anos 90 foram bem pertinentes; para fazer top filmes de ação teria que tirar ele da disputa, pois eu já colocaria pelo menos 3: O alvo, Fervura Máxima e A Outra Face (auge da euforia fanática por Nic Cage). Eu vou até contracorrente, pois o que para muitos é o pior Missão Impossível pra mim é o melhor, justamente o 2, dirigido por ele – com grife e tudo.
    Aproveitando a brecha que deixaram, Rian Johnson precisa ser descoberto e Looper brevemente se tornará um cult (as futuras gerações farão justiça por esse filmaço).
    Um abraço e agora só falta eu conhecer (pessoalmente) o Chico da Varanda. Adoramos (eu e família) a Cris!!

    Curtir

  3. Bem legal esse posicionamento de vocês quanto aos filmes de ação. Não sei o porque desse preconceito que acho tão bobo, afinal, a contribuição desses filmes para a engenharia cinematográfica é enorme. Adorei também sobre a definição do que é um filme bom ou ruim. Como vocês disseram, não existem fórmulas prontas. É claro que existe a técnica, mas o diálogo estabelecido entre o espectador e a tela transcende qualquer tipo de classificação. A experiência vivenciada pelas pessoas a cada filme assistido é algo único. Queria citar a minha experiência ao vê esse ano “Sete Minutos Depois da Meia-noite”, terminei a sessão em lágrimas, pois, pela primeira vez me dei conta de que minha mãe é mortal, e que ela pode ir embora a qualquer momento, e pensar a vida sem ela me fez refletir bastante. Não sei quanto as outras pessoas, mas eu tenho a fragilidade de pensar que os pais serão sempre fortes e eternos. Pra mim foi uma experiência sem igual. Por outro lado, vejo também a importância das listas como ferramentas de descobertas e acesso a filmes, como um referencial mesmo. Descobri muitas coisas através de listas, filmes que amei e outros que nem tanto. Por isso adoro listas, embora ela traga uma condição de pessoalidade que pode ou não cruzar com o teu gosto, elas sempre trazem a todos os instantes algo novo ou desconhecido. Pra não me alongar tanto termino dizendo que o episódio foi muito gostoso de ouvir, foi ótimo. Pra completar, vai perdoando a intromissão Tiago e pede desculpas para o Michel, mas fiquei numa curiosidade que só. Terminei catando todos os episódios e fiz o ranking dos filmes que vocês pontuaram. Do total, houveram nove empates. Segue a lista, com a nota e o nome do filme.

    82 | Toni Erdmann
    80 | Nocturama
    79 | Manchester à Beira-Mar
    75 | Quase 18
    75 | Martírio
    74 | La La Land – Cantando Estações
    74 | Personal Shooper
    72 | Logan
    71 | Fragmentado
    70 | Invasão Zumbi
    70 | Moonlight – Sob a Luz do Luar
    70 | O Ornitólogo
    68 | A Qualquer Custo
    68 | O Filho de Joseph
    65 | Silêncio
    60 | Estrelas Além do Tempo
    59 | Eu, Daniel Blake
    58 | Um Limite entre Nós
    58 | Kong – A Ilha da Caveira
    57 | À Sombra do Medo
    55 | Até o Último Homem
    55 | T2 Trainspotting
    51 | A Vigilante do Amanhã: Ghost in the Shell
    51 | Velozes e Furiosos
    50 | O Apartamento
    49 | Jackie
    47 | Docinho da América
    44 | Minha Mãe é Uma Peça 2 – O Filme
    44 | A Bela e a Fera
    42 | Capitão Fantástico
    35 | Cinquenta Tons Mais Escuros
    30 | Animais Noturnos
    30 | Passageiros
    29 | Lion – Um Jornada para Casa
    20 | Já Não Me Sinto em Casa Nesse Mundo

    Curtir

    1. Opa, Vitor, nem eu sabia que ‘A Bela e a Fera’ estava empatada com ‘Minha Mãe é uma Peça 2’. Que coisa. Quem são essas pessoas que dão essas notas? Rs.

      Obrigado pelo comentário. Abraço!

      Curtir

  4. Oi, pessoal. Queria colocar filmes de ação que eu adoro e que não entraram na lista de vocês. O Chico até falou de Exilados, meu preferido do Johnnie To, mas vocês escolheram o Três. Bom, tirando esse…

    Comando Final – Yip Wai Shun
    O Hóspede – Adam Wingard
    Matança Necessária – Jerzy Skolimowski
    Por Que Você Não Vai Brincar no Inferno? – Sion Sono
    Operação Invasão – Gareth Evans

    Curtido por 1 pessoa

  5. Ótimo podcast, bem legal falarem desse preconceito que uma galera tem com cinema de ação. Essa mente fechada pra filmes “para a massa” é um elitismo muito tonto que só prejudica quem pensa dessa maneira, cinema é cinema e se limitar a assistir só um tipo de filme faz você perder muita coisa boa. Enfim, aqui meu top 5 dos filmes de ação atuais:
    1. Por Que Você Não Vai Brincar no Inferno? – Sion Sono
    2. SPL 2 – Soi Cheang
    3. Love Exposure – Sion Sono
    4. Resident Evil: Retribuição – Paul W. S. Anderson
    5. John Wick – Chad Stahelski

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s