Episódio 45: Jovens, Loucos e Cinéfilos

Qual é o grande filme da Mostra de São Paulo? Chico Fireman, Michel Simões, Tiago Faria e Cris Lumi apontam os melhores longas da primeira semana de festival (48:27), adiantam o veredicto varandeiro sobre o instigante Elle (34:00), de Paul Verhoeven, programado para chegar às telas brasileiras em novembro, e indicam boas apostas.

E mais: um papo sobre Jovens, Loucos e Mais Rebeldes (14:46), a nova comédia juvenil de Richard Linklater, e mais causos de festivais brasileiros em um Cantinho do Ouvinte muito especial. Bom podcast!

METAVARANDA (média das notas do trio para os filmes comentados na edição)

Elle | Paul Verhoeven | 80
Jovens, Loucos e Mais Rebeldes | Everybody Wants Some!! | Richard Linklater | 70

FILMES CITADOS NA EDIÇÃO

Destaques da Mostra de São Paulo

A Garota Desconhecida | La Fille Inconnue | Luc e Jean-Pierre Dardenne
O Apartamento | Forushande | Asghar Farhadi
Depois da Tempestade | After the Storm | Hirokazu Kore-eda
Canção para um Doloroso Mistério | Hele sa Hiwagang Hapis | Lav Diaz
Diário de um Maquinista | Dnevnik Masinovodje | Milos Radovic
Invasão Zumbi | Train to Busan | Yeon Sang-ho
O Dia Mais Feliz da Vida de Olli Maki | Hymyileva Mies | Juho Kuosmanen
Correspondências | Rita Azevedo Gomes
Exercícios de Memória | Ejercicios de Memoria | Paz Encina
O Ignorante | Le Cancre | Paul Vecchiali
Era o Hotel Cambridge | Eliane Caffé

Gravado no domingo, 23 de outubro, na varanda do Michel.

Anúncios

11 comentários sobre “Episódio 45: Jovens, Loucos e Cinéfilos

  1. Poxa, falem de O Contador! Hehehe

    Comentário rápido apenas para reforçar a indicação que fizeram pro Chico quanto a Rita Azevedo Gomes, principalmente A Vingança de uma Mulher (que infelizmente foi o único filme dela que vi). Uma obra-prima, e acho que dá pra encontrar ‘por aí’. Correspondências era um dos filmes que mais gostaria de ver esse ano, mas infelizmente não deu.

    No mais, fiquei ainda com mais vontade de ver Elle. E aguardando esse especial Linklater: que ele lance mais coisa logo.

    Curtir

  2. Ola!

    Sobre a Mostra, mudei tudo em relação ao que postei semana passada. Nesses 4 dias de Mostra assisti apenas 3 filmes, até pq vida de contador e cinéfilo juntos não é fácil. Segue listinha =D, estou priorizando filmes brasileiros e latinos…

    MÁS NOTÍCIAS PARA O SR. MARS – DOMINIK MOLL (Excelente filme, roteiro fantástico, entretanto a fotografia me incomodou.
    FICA MAIS ESCURO ANTES DO AMANHECER – THIAGO LUCIANO (Uma ficção cientifica Brasileira fantástica o Thiago atua também. como protagonista e isso me incomoda pq em certos momentos ele perde o protagonismo)
    ISSO QUE CHAMAM AMOR – CARLOS CÉSAR ARBELÁEZ (Um filme colombiano bem expositivo e traça historias de diversos personagens, mas se perde no roteiro, se bem que deixou um final em aberto e achei fantástico)

    Sobre Elle queria muito assistir but… Os horários não ajudaram =(

    Curtir

  3. Fala Galera.. Warley Silva de Bsb… Gostei muito do Jovens, Loucos e Mais Rebeldes, quem não gostaria de passar um dia naquele ambiente, merecia uma minissérie de uns 08 a 10 episódios, uma boa trilogia sobre jovens, rebeldes, faculdade… é a do Cédric Klapisch(Albergue Espanhol, Bonecas Russas, O Enigma Chinês) (claro que só o primeiro que eles estão mais jovens). Dos filmes da mostra, acho que só assisti o The Handmaiden, do Park Chan-wook.. Abraço!

    Curtir

  4. Eai, varandeiros!
    Essa edição foi triste pra mim porque esse ano não deu pra ir pra Mostra 😦
    Mas tenho fé que vou conseguir ver a maioria dos filmes que eu queria em circuito! Inlcusive, muito animado pra ver Elle! Vi recentemente o Louder Than Bombs, que é bem mais ou menos, mas que já tem uma Isabelle Huppert que mais parece uma entidade no filme, tamanha a força da presença dela na tela!

    Acabei esquecendo de comentar sobre o filme do Bruno Dumont semana passada! Eu nunca tinha visto nada do diretor, inclusive conheci o trabalho dele ouvindo vocês aqui na Varanda. Achei o filme bem engraçado, acho que tem umas críticas sociais interessantes, mas acho que se perde em vários momentos. Quando vocês conseguirem ver, comentem aqui!

    Obs: vocês falaram no começo que estão sempre de olho no facebook do Chico, preciso dizer que não sou amigo dele no facebook mas sigo as publicações! Tô sempre dando uma olhada pra ver se tem alguma dica boa! hehe

    Até semana q vem!

    Curtir

  5. Voltei pro Rio de Janeiro hoje, triste com a quantidade e filmes que deixarei de assistir na Mostra. Mas os 5 ou 6 dias que passei em São Paulo foram muito proveitosos, vi alguns filmes bem interessantes. Meus favoritos da Mostra foram Canção Para um Doloroso Mistério (Lav Diaz), Beduino (Bressane), Poesia Sem Fim (Jodorowsky), Belos Sonhos (Bellocchio), Era o Hotel Cambridge (Eliane Caffé) e Martírio (Vincent Carelli). Aliás, até falei com o Tiago sobre Martírio: tenho alguns vários problemas com a abordagem do filme, mas mesmo assim gosto bastante.

    Sobre Jovens, Loucos e Mais Rebeldes!!, sou suspeito pra falar, já que sou fãzete do Linklater, que fez alguns dos meus filmes favoritos (inclusive meu favorito dessa década, Boyhood). Foi meu filme favorito do Festival do Rio e é meu favorito de 2016 (dentre os filmes lançados “originalmente” em 2016… no circuito brasileiro é A Assassina) até o momento. Tenho alguns motivos bem pessoais pra ter gostado tanto (foi um dia bem difícil pra mim, e cheguei na sessão com preguiça, quase como se tivesse esquecido que estava prestes a assistir o novo trabalho de um dos meus diretores favoritos, e logo que o filme começou eu fiquei em perfeita sintonia com ele, e foi muito divertido). Curioso que por mais que eu adore o Linklater, não tenho uma relação tão forte com Jovens, Loucos e Rebeldes (o de 93). Acho um bom filme e só. Talvez mereça uma revisão.

    Ainda não assisti Elle, estou esperando ser lançado comercialmente, mas tenho muitas expectativas quanto a ele, tô bem ansioso. Aliás, mais um ótimo podcast (e mais uma vez: obrigado por terem postado o podcast justamente quando eu tinha um intervalo de quase 3 horas entre uma sessão e outra na Mostra).

    Curtir

    1. Não consegui ver o Martírio, Pedro, mas acho que entendi o que você disse sobre o ranço didático e político do filme. Taí algo que geralmente me distancia de projetos do tipo. Mas, claro, assistirei ao filme assim que tiver a oportunidade.

      Abraço e até a próxima Mostra!
      Tiago.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s