Episódio 25: Orgulho e Preconceito

Em uma semana marcada pelo atentado que deixou 50 pessoas mortas em uma boate gay de Orlando, nosso podcast celebra a diversidade: com participação especialíssima de Gustavo Joseph (também conhecido no Twitter como @mordomoeugenio), o trio Chico Fireman, Michel Simões e Tiago Faria conversa sobre os melhores filmes com temática LGBT (10:46).

Quando o cinema começou a filmar o tema? Quais são os estereótipos que ainda devem ser vencidos por Hollywood? Para o grande público, ainda provoca desconforto ver personagens gays retratados de maneira natural, realista? Na segunda parte do episódio, um papo sobre o terror Invocação do Mal 2 e sobre a carreira do diretor do filme, o promissor James Wan (54:12). Bom podcast!

METAVARANDA (média das notas do trio para os filmes novos comentados na edição)

Invocação do Mal 2 | The Conjuring 2 | James Wan | 63

FILMES CITADOS NA EDIÇÃO

Cantinho do Ouvinte

Luz de Inverno | Ingmar Bergman

Cinema com temática LGBT

Infâmia | William Wyler
Celulóide Secreto | Rob Epstein e Jeffrey Friedman
Ben-Hur | William Wyler
Pink Narcissus | James Bidgood
Não é o homossexual que é perverso, mas a situação em que ele vive | Rosa von Praunheim
Michael | Carl T. Dreyer
Diferente dos Outros | Richard Oswald
Fome Animal | Peter Jackson
Magnolia | Paul Thomas Anderson
Scott Pilgrim contra o Mundo | Edgar Wright
Millennium: Os Homens que Não Amavam as Mulheres | David Fincher
007 – Operação Skyfall | Sam Mendes

Top – Melhores filmes com temática LGBT

O Beijo da Mulher Aranha | Hector Babenco
Almas Gêmeas | Peter Jackson
Perdidos na Noite | John Schlesinger
Meu Passado me Condena | Basil Dearden
Deuses e Monstros | Bill Condon
Weekend | Andrew Haigh
Morte em Veneza | Luchino Visconti
Delicada Atração | Hettie MacDonald
O Segredo de Brokeback Mountain | Ang Lee
E Agora? Lembra-me | Joaquim Pinto
Priscilla, A Rainha do Deserto | Stephen Elliot
Lado Selvagem | Sébastien Lifshitz
Um Dia Muito Especial | Ettore Scola
Veneno | Todd Haynes
Carol | Todd Haynes
O Rio | Tsai Ming-Liang
Um Dia de Cão | Sidney Lumet
Tudo Sobre Minha Mãe | Pedro Almodóvar

Invocação do Mal 2

Os Outros | Alejandro Amenabar
Ringu | Hideo Nakata
Poltergeist – O Fenômeno | Tobe Hooper
Estrada Perdida | David Lynch
Tubarão | Steven Spielberg
Stygian | James Wan
Jogos Mortais | James Wan
Gritos Mortais | James Wan
Sobrenatural | James Wan
Invocação do Mal | James Wan
Sobrenatural: Capítulo 2 | James Wan
Velozes e Furiosos 7 | James Wan

EXTRAS

Vídeo promocional de Invocação do Mal 2 com paranormal e a menina possuída
Documentário da BBC sobre caso real de Invocação de Mal 2

Gravado na segunda-feira, 13 de junho, na varanda do Michel.

Anúncios

11 comentários sobre “Episódio 25: Orgulho e Preconceito

  1. Olá, varandeiros… excelente episódio e que ótima lista de filmes para assistir. Ainda hoje eu não assisti O Segredo de Brokeback Montain… pode-se dizer que apesar de aderir ao movimento em defesa da diversidade eu ainda tenho receios com relação ao filme (e não é sem certa vergonha que eu admito isso). Por outro lado, é também com certa vergonha que admito ter assistido um outro: Azul É a Cor Mais Quente (Abdellatif Kechiche, 2013), que me soa muito familiar com alguns pontos levantados por vocês a respeito do Brokeback Montain, se focando no relacionamento entre Emma e Adèle enquanto que a questão da homossexualidade em si se torna apenas mera coadjuvante numa história de uma paixão intensa e no triste fim que ela tem.
    É um belo filme, e apesar de ser mais fácil para mim como homem assistir uma cena explícita com duas mulheres ao invés de encarar um filme tão elogiado por envolver dois homens, a cena em si funcionou muito bem para comprar a paixão ardente entre as duas e se envolver com as personagens durante o desenrolar da narrativa, fazendo com que o expectador compartilhe da frustração de Adèle com os desdobramentos.

    Pensando no The Vito Russo Test, mencionado pela Cris, bem tenho dificuldades pra entender como avaliar a representatividade das mulheres usando o Bechdel Test, e igualmente a representatividade LGBT usando o The Vito Russo Test, mas ainda assim, existe um personagem incrível (ou pelo menos na minha opinião de merda 🙂 no filme Beijos e Tiros (Kiss Kiss Bang Bang de Shane Black, 2005) chamado Gay Perry, interpretado pelo machão Val Kilmer. Apesar de haver algumas piadas, o personagem em si tem um papel fundamental na trama e está bem longe de ser um alívio cômico, representando mais do que mero coadjuvante.

    Também é bom lembrar que, apesar do conservadorismo em Hollywood, tem blockbusters que foram usados (de uma maneira ou de outra) para abordar a questão, como é o caso de X-Men, dirigido pelo Bryan Singer e V de Vingança de James McTeigue, escrito pelos então Wachowski Brothers. Claro que ambos estão longe de serem grandes exemplos da representividade LGBT, mas achei justo considerá-los justamente pelo alcance que eles tem.

    Obrigado pelo excelente episódio e continuem com este excelente trabalho.

    Curtir

  2. Excelente episódio. Qualquer episódio que mencione o nome do Luchino Visconti, merece 5 estrelas. Parabéns Michel.
    Quando comecei a ouvir, cravava que iria aparecer o “Um Estranho no Lago”, que eu nem curto, mas é bem cultuado por aí.
    Vários dos filmes com a temática mencionados eu gosto bastante. Brokeback é primoroso. Cravo como melhor filme do Ang Lee.
    Um filme com a temática que eu gosto bastante é “Amigas de Colégio”, do Lukas Moodysson. A delicadeza em forma de filme. Provavelmente apareceria no meu top 5, mas nunca fiz esse balanço no que vi.
    Abraços, e até semana que vem.

    Curtir

  3. Daniel, ótimo seu comentário, obrigado. Interessante o trecho sobre como os blockbusters tratam sutilmente do assunto. Vou levar essa discussão para o episódio da semana que vem (pessoalmente, ainda noto timidez na maneira como Hollywood lida com o assunto, mas ‘X-Men’ é um bom exemplo de que acabamos injustamente esquecendo).

    Henrique, também gosto muito de ‘Amigas de Colégio’, de longe o melhor filme do Moodysson. Eu estava pronto pra citar o ‘Estranho no Lago’, mas preferi priorizar a maneira como os longas tratam as relações entre personagens. Gosto bastante do filme, de qualquer maneira.

    Abraços,
    Tiago.

    Curtir

  4. Olá meninos,

    Só passei pra dizer que foi outro episódio excelente, e que já estou correndo atrás do Anna citado pelo Chico; me emocionei com a pequena passagem de sinopse. Inclui nisso tb o aspecto “maldito” do filme, que sempre leva um interesse a mais meu. Fiquei pensando no filme do Gus Van Sant apedrejado em Cannes ano passado (Sea of Trees), que a Sony está escondendo como pode.

    Bela lista dos filmes LGBT, a lista de 100 do Chico já era muito boa e a discussão foi excelente, incluindo a participação da Cris para falar sobre o Vito Russo Test, que tenho medo que não saia mais da minha cabeça e eu analise tudo daqui pra frente.

    Um abraço grande…

    Curtir

    1. Oba! Acabei de ler a crítica do Michel Simões sobre o filme. Eu gosto muito da estética do Cláudio Assis, quero aprender um pouco com vocês sobre isso.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s